A proposta da Renault para o Kwid Outsider inclui diversos itens com acabamento em preto brilhante, incluindo aí grade, retrovisores e calotas das rodas de aço aro 14 polegadas. Além disso, os faróis são escurecidos, enquanto partes dos para-choques, apliques laterais e saias de rodas são pretos.

 

 

 

 

 

 

 

Há também um conjunto de barras longitudinais no teto, assim como protetores centrais inferiores em cor cinza nos para-choques. Por dentro, o Renault Kwid Outsider mantém no ambiente interno bancos com acabamento em tecido personalizado com detalhes na cor laranja nos assentos, alavanca de câmbio, portas, volante e painel.

Na parte mecânica, o Renault Kwid Outsider mantém o propulsor 1.0 SCe na mesma configuração das demais versões, ou seja, entregando somente 66 cavalos na gasolina e 70 cavalos no etanol, além de oferecer transmissão manual de cinco marchas.

De janeiro a outubro, o pequenino vendeu 52.578 unidades, ficando em 8º lugar no ranking dos automóveis. Em outubro, ele ficou em décimo com 5.940 emplacamentos. Com bom desempenho no mercado, apesar de início atrapalhado, o Kwid acabou encontrando seu espaço por aqui, embora ainda com bastante oscilação em vendas, tal como acontece com o Sandero.